Filadelfo Sabino de Azevêdo (Fila)

Momentos. Florescência... vaidade é acinte... sonho é andejo... dê-lhes asas e voe

Textos

MOMENTOS (Florescência) Alegria
                                        




                                         ALEGRIA
                                                                                                                                                                            Fila Sabino  




Se a alegria invade minha boca
Não a engulo para não escondê-la
Sorvo e a sucumbo sem rompê-la
Para não feri-la e não sofrer ao protegê-la!

Trinco e tranco os dentes com veemência
Para senti-la e contê-la sem ruína
Afogo-me no fôlego da imprudência
Se no imo meu desejo é dividi-la!

Abster-me ser uno em sua gandola
Resta-me, por tamanha felicidade
Saber-me audaz se me consola
Vivê-la pleno e dividi-la em deidade!

Oh! Alegria, meu sonhar
Se em riso ainda morra por capricho
Resignar-me hei chorar por isso...
Folgo-me abraçá-la, submetê-la
Mesmo se em explodir em mim insista!

E, se suplico-me clemência
Se não me faço egoísta, tosco
É que dói sorriso num só rosto...

Flamejante e festejada pelas praças
Quero-lhe solta, forra, sem mordaça
Mitigante aguardente pelas goelas...

Quero-lhe livre, invadindo todas as bocas
Louca, graciosa e singela
Quando eu quebrar minha vidraça
E soprar-lhe para o mundo da janela!
Fila Sabino Azevedo
Enviado por Fila Sabino Azevedo em 08/05/2015
Alterado em 20/05/2015
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras